Tentativa de assalto a escola no Pirambu termina com troca de tiros e vigilante ferido


 Tentativa de assalto a escola no Pirambu termina com troca de tiros e vigilante ferido

Escola sem aula: os alunos que chegavam à unidade de ensino foram
surpreendidos com os portões fechados. Temendo mais violência, a
diretoria decidiu suspender as atividades

21/11/2009

1CMP Tentativa de assalto a escola no Pirambu termina com troca de tiros e vigilante ferido

Ontem, a escola ficou fechada nos três turnos. O clima no local é
de medo e insegurança para alunos e funcionários

“A cada vez que a gente abre esse portão não sabe o que vai encontrar.
Saio de casa de manhã, mas não sei se volto. Aqui é muito perigoso”. O
desabafo de um dos porteiros (identidade preservada) da Escola Municipal
de Ensino Infantil e Fundamental Francisco Domingos da Silva, situada na
Avenida Leste Oeste esquina com a Rua Terezinha Martins Gonçalves, no
Pirambu, reflete o clima vivido ali, após um vigilante ter sido baleado
em uma tentativa de assalto, na noite da última quinta-feira (19).

De acordo com testemunhas, os dois assaltantes estavam usando uniformes
da escola no momento em que entraram e tentaram tomar a arma do
vigilante Raimundo Nonato Teobaldo dos Santos. O segurança reagiu e foi
atingido duas vezes. Mesmo ferido, ele conseguiu atirar contra os
bandidos, que fugiram sem levar nada. Raimundo foi levado ao Instituto
Doutor José Frota (IJF-Centro), mas não corre risco de morte. Ontem, as
atividades na escola foram canceladas nos três turnos e centenas de
estudantes ficaram sem aula.

Uma delas, a aluna do 7º Ano, Ângela Teles Martins, 14, afirmou que viu
o vigilante caído no chão e a imagem não sai da sua cabeça. “Foi
horrível. Aqui está muito perigoso, um vigia já foi morto e agora isso.
A gente fica com medo e esperando o pior”, contou. A reportagem do
Diário do Nordeste procurou a diretora do colégio, mas ela não estava.

Na cabeça

O vigilante Josenildo da Silva relatou que, há dois meses,
esteve sob a mira de um revólver na mesma escola. “Eles (assaltantes)
chegaram dizendo que queriam falar com a diretora, quando eu abri o
portão, um colocou a arma na minha cabeça e tomou o meu celular. Depois,
entraram na diretoria e roubaram bolsas, celulares e outros objetos de
quem estava na sala”.

Ainda amedrontado com o que aconteceu ao colega de trabalho, o segurança
Josenildo destacou qual a melhor alternativa para situações como a que
ele enfrentou. “Para evitar o pior, o ideal é não reagir”. Segundo ele,
o principal objetivo dos bandidos que agem nas escolas do bairro é
roubar as armas dos vigilantes. “No dia em que fui assaltado, a arma não
estava comigo. Eu acho que, se eu estivesse armado, poderia ter
morrido”, desabafou.

Outro caso

Na tarde de ontem, dezenas de crianças chegavam à Escola
Municipal de Ensino Infantil e Fundamental Lohran Marques Medeiros,
localizada na Rua Creuza Rocha, no Jardim Guanabara, quando o irmão de
uma das alunas foi baleado em frente ao colégio, ao reagir a um assalto.

Conforme testemunhas, Raimundo Soares Ribeiro Filho, 27, chegava de
bicicleta à escola trazendo a irmã de cinco anos, quando um homem o
atacou. Ele reagiu e acabou baleado. Em seguida foi levado por uma
ambulância do Samu para o ´Frotinha´ de Antônio Bezerra.

EMERSON RODRIGUES

REPÓRTER

 Tentativa de assalto a escola no Pirambu termina com troca de tiros e vigilante ferido
Você pode deixar uma resposta, ou Rastrear a partir de seu próprio site.

Deixe uma resposta

Google+
Powered by WordPress | Designed by: Premium Themes. | Thanks to Juicers, Free WP Themes and
Shares
http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/fb.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/INT.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/sch-2.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/tw.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/you.png