Homem que trabalha com escolta armada tem 151 ocorrências registradas na polícia

 Homem que trabalha com escolta armada tem 151 ocorrências registradas na polícia

Um homem que trabalha com escolta armada é acusado por moradores da QNO 13, em Ceilândia Norte (DF), de tirar o sossego da vizinhança. Segundo a Polícia Civil, existem 151 ocorrências registradas em desfavor do agressor.

Cansados de tantos problemas, alguns moradores decidiram filmar a ação do vizinho brigão, que arruma confusão durante todo o dia e até mesmo à noite.

A constante confusão teria começado há três anos, depois de um desentendimento entre vizinhos. Na ocasião, acontecia uma festa em uma das casas. O dono do imóvel, inclusive, mudou-se para o Maranhão com medo das ameaças que recebia.
A situação chegou a tal ponto que o acusado instalou, inclusive, uma câmera no alto da casa dele para vigiar a rua. O microempresário Valdemir de Souza disse que a situação não é normal.

1CMP Homem que trabalha com escolta armada tem 151 ocorrências registradas na polícia

— Ninguém pode abrir a janela porque não há privacidade alguma. A câmera dele é focada para isso. Quem entra na rua ele sabe quem é.

A briga entre vizinhos chegou a agressão física. Uma das vítimas não quis gravar entrevista, mas mostrou fotos para a reportagem da TV Record Brasília. Todos os ferimentos seriam decorrentes de várias vezes em que sofreu ameaças de morte.

Ameaças que Liliane Figueiredo também sofreu. Ela mora a duas casas do acusado.

— O maior medo que tenho é porque ele falou que ia colocar fogo na minha casa. Meu maior medo é esse, de não conseguir tirar minha mãe de dentro. Ele já tacou pedra aqui.

A situação tem ficado cada vez mais difícil de suportar. Para Lisângela Figueiredo, é preciso que alguém faça alguma coisa.

— Uma pessoa que anda com taco dentro do carro tá com a intenção de fazer algum mal.

O medo de todos é que a qualquer momento aconteça uma tragédia. A Polícia Civil não quis gravar entrevista, mas afirmou que um relatório foi elaborado e encaminhado para o Ministério Público. Como esse crime é de menor potencial ofensivo, é provável que o agressor não seja preso.

Fonte: R7

 Homem que trabalha com escolta armada tem 151 ocorrências registradas na polícia
Você pode deixar uma resposta, ou Rastrear a partir de seu próprio site.

Deixe uma resposta

Google+
Powered by WordPress | Designed by: Premium Themes. | Thanks to Juicers, Free WP Themes and
Shares
http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/fb.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/INT.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/sch-2.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/tw.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/you.png