Vigilantes cruzam os braços e bancos ficam sem segurança

 Vigilantes cruzam os braços e bancos ficam sem segurança

Sem acordo, categoria diz receber R$ 450 por mês, valor inferior ao mínimo

1CMP Vigilantes cruzam os braços e bancos ficam sem segurança

Vigilantes cruzam os braços

Pelo menos seis agências da Caixa Econômica Federal amanheceram sem vigilância na capital alagoana nesta sexta-feira. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Vigilantes em Alagoas, José Cícero Ferreira.

Segundo ele, os vigilantes estão recebendo cerca de R$ 450 por mês, isto é, valor inferior ao salario mínimo. O sindicalista alerta que a situação possa melhorar caso a empresa de segurança privada que tem contrato com a Caixa Econômica e detém 98% do mercado de vigilância no Estado, não sinalize positivamente acerca da reivindicação.

“A partir da próxima segunda-feira (20), se nada for feito, e não haver um entendimento dos vigilantes com a empresa, não somente a Caixa Econômica, mas também as demais agências ficarão sem segurança dos vigilantes”, avisou José Ferreira.

O piso local da categoria em Alagoas é de R$ 1.100, enquanto o nacional, gira em torno de R$ 3 mil, de acordo com o presidente da entidade. “Cerca de 150 vigilantes estão recebendo R$ 450, bem menos que o salario mínimo, valor absurdo e vergonhoso. A empresa detém 98% do mercado do Estado e tem hoje mais de 650 vigilantes”, disse José Ferreira.

Ele enfatizou que os vigilantes permanecem de braços cruzados e comentou que a Superintendência da Caixa deva sentar com os sindicalistas para tratar do assunto. “O funcionamento das agências ficará a critério da gerência, todas as Caixas do Centro da cidade estão sem vigilância”, completou.

A reportagem do Tribuna Hoje foi informada pela assessoria de comunicação da Caixa Econômica, que pelo menos a Superintendência estaria funcionando normalmente e com a presença dos vigilantes.

Em nota, a Caixa Econômica Federal esclareceu que cumpre rigorosamente o contrato de prestação de serviço de segurança e está tomando as providências previstas junto à empresa terceirizadas.

A Caixa ressaltou que a responsabilidade pelo pagamento dos salários e benefícios os empregados é responsabilidade exclusiva da empresa contratada, conforme previsto em contrato.

 Vigilantes cruzam os braços e bancos ficam sem segurança

 

 Vigilantes cruzam os braços e bancos ficam sem segurança
Você pode deixar uma resposta, ou Rastrear a partir de seu próprio site.

Deixe uma resposta

Google+
Powered by WordPress | Designed by: Premium Themes. | Thanks to Juicers, Free WP Themes and
Shares
http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/fb.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/INT.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/sch-2.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/tw.png http://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/you.png