SALVADOR - Por módicos R$ 86 (com frete incluso), qualquer pessoa pode adquirir, sem restrição, a identidade como brasão da Polícia Civil da Bahia, através da internet. Apesar de a Secretaria de Segurança Pública informar que só empresas credenciadas- que venceram licitação - estão autorizadas a produzir o distintivo, a empresa paulista Sarquis Distintivos e Identificação oferece uma réplica bastante semelhante - inclusive com o brasão oficial - no seu site. A Polícia Civil vai abrir inquérito para apurar o caso. Embora na página principal conste um aviso, de que distintivos e outros acessórios só podem ser adquiridos por pessoas credenciadas - mediante apresentação da cópia da identidade funcional - o CORREIO, para testar a segurança, comprou um distintivo sem apresentar qualquer documento: bastou apenas cadastrar um e-mail, encher o carrinho, escolher a forma de pagamento (cartão de crédito ou boleto bancário) e aguardar a encomenda chegar no endereço indicado. A denúncia partiu de um grupo de agentes da quarta turma de aprovados no último concurso da Polícia Civil (1997). Somente convocados para trabalhar no início do ano passado, os recém-nomeados alegam ter realizado diligências e incursões sem os distintivos. Alguns deles chegaram ao ponto de trabalhar com a cópia da nomeação publicada em Diário Oficial. “Isso é uma pouca vergonha! Tinha até colega trabalhando com declaração do delegado, atestando que ele era policial”, bradou um dos denunciantes, cujo nome foi preservado. 

Leave a Reply

Your email address will not be published.