Estudante de Psicologia teria chamado um vigilante de 'urubu, macaco e neguinho'

Na madrugada de sábado, 28, foi preso em flagrante o estudante de Psicologia Leandro Magalhães Lima sob acusação de injúria racial. O fato aconteceu no bairro Atalaia, zona sul de Aracaju, onde Leandro teria insultado o vigilante Luiz Adriano dos Santos. Segundo a polícia, o estudante estaria embriagado em um posto de gasolina, gritando e causando desordem no estabelecimento no qual o vigilante trabalha. O funcionário, então, teria pedido ao universitário para que não continuasse com aquele comportamento provocando a ira de Leandro que teria chamado Luiz de 'macaco, neguinho e urubu'. A família do jovem já compareceu à Plantonista, mas o jovem terá que aguardar a decisão judicial atrás das grades, de acordo com os policiais. Cena se repete Em 31 de outubro de 2009, os sergipanos começaram a acompanhar o caso da médica Ana Flávia Pinto Silva, que insultou o funcionário da empresa aérea Gol, Diego Gonzaga, chamando-o de 'nêgo', 'analfabeto' e 'morto de fome'. Um cinegrafista amador conseguiu gravar o 'piti' da passageira e o vídeo teve quase 130 mil visualizações na internet. Na sexta-feira, 27 de novembro, a polícia decidiu indiciar Ana Flávia por injúria racial. Como não houve flagrante, ela não chegou a ser presa.

Leave a Reply

Your email address will not be published.