Ladrões roubam armas e coletes de vigilantes de empresas privadas em Maceió

Em duas ações distintas registradas pela polícia nesta quarta-feira (3), assaltantes renderam vigilantes de empresas de segurança privada e roubaram armas, coletes à prova de bala e munições. Segundo o Centro Integrado de Operações da Defesa Social (Ciods), uma quadrilha que estava em um automóvel Siena rendeu uma equipe de vigilantes da empresa Nordeste que estavam de serviço nas proximidades do Aeroporto Zumbi dos Palmares. Foram roubados quatro revólveres, 36 munições e três coletes à prova de bala. (mais…)

Segurança privada lucra R$ 400 milhões ao ano

Entre mão-de-obra particular e suporte eletrônico, o Brasil investe hoje cerca de R$ 5 bilhões em segurança privada por ano. São duas mil empresas que empregam cerca de 470 mil vigilantes. No Pará esse investimento chega a R$ 400 milhões anuais, arrecadados por 29 empresas regulares e que empregam 14 mil vigilantes. A perspectiva é que essa arrecadação seja bem maior, já que nessa conta não entram as empresas que prestam esse tipo de serviço, mas são consideradas clandestinas por não serem autorizadas a prestar segurança privada pela Polícia Federal. (mais…)