Rio-2016 vai minimizar uso de segurança privada

Rio-2016 vai minimizar uso de segurança privadaUtilizar um número reduzido de profissionais de segurança privada nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016 é um dos objetivos do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016. De acordo com o diretor de Segurança da entidade, Luiz Fernando Corrêa, outra intenção é a de retardar ao máximo a assinatura do contrato com esse tipo de serviço. - O Brasil não tem tradição de utilizar segurança privada em grandes eventos. A nossa tradição é a de usar as forças militares, mas existem áreas que não haverá necessidade de deslocarmos um policial. Então, entra a segurança privada - disse Corrêa, que participou hoje do segundo dia de Debriefing dos Jogos de Londres-2012, realizado em um hotel da Barra da Tijuca, Zona Oeste. Um dos ensinamentos que os organizadores ingleses transmitiram para o Rio foi a péssima experiência vivida com a empresa de segurança particular contratada para os Jogos-2012. A um mês do início das competições, o comitê organizador londrino precisou recorrer às Forças Armadas para suprir a falta de 3.500 seguranças que não foram contratados pela empresa privada. Outra dificuldade de Londres foi com o contrato assinado com a empresa privada. Em 2010, o primeiro compromisso previa a formação de dois mil agentes. Após sucessivos aditamentos ao documento, o número de seguranças que deveriam passar por treinamento subiu para 20 mil. - Eles foram claros ao aconselhar que retardemos ao máximo a contratação de uma empresa de segurança, para não termos de ficar mexendo no contrato depois, o que gera custos. Por isso, somente a dois anos do início dos Jogos é que deveremos realizar essa contratação - explicou o diretor de Segurança do Comitê Rio-2016. A transferência de conhecimento de Londres-2012 para os organizadores Rio-2016 começou ontem e irá até a quarta-feira. Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/rio2016/Rio-2016-minimizar-uso-seguranca-privada_0_812918777.html#ixzz2CbaMqgj2 © 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!

Deixe uma resposta