Quatro acusados da morte do vigilante Leonardo Garcia de Azevedo, 32, foram presos, na manhã de ontem, por policiais militares lotados na 2ª Companhia do 16ºBPM (Tancredo Neves). O bando estava em uma casa localizada na Rua I do Conjunto Tasso Jereissati. Jefferson Tavares, 23; Rafael da Silva, David Costa e Danilo Moreira confessaram participação no crime, mas negaram a autoria dos disparos FOTO: ALEX COSTA Em poder dos suspeitos, estava a arma da vítima, um revólver Rossi calibre 38, com quatro munições intactas. Jefferson Tavares do Nascimento, 23; Rafael da Silva Souza, David Kilmon Costa Silva e Danilo Moreira da Silva, de 18 anos, confessaram participação no crime, mas nenhum assumiu a autoria dos disparos. A vítima levou três tiros na cabeça, na tarde de segunda-feira (21), quando trabalhava no canteiro de obras de um condomínio residencial em construção situado na esquina da Avenida Rogaciano Leite com a Rua Desembargador Waldemar Alves Pereira, no bairro Salinas. Foragido Contra Jefferson do Nascimento existe um mandado de prisão em aberto. Segundo o sargento Emilson ele é acusado de roubo, mas andava pelas ruas daquela área como se fosse um cidadão de bem. O sargento Emilson acrescentou que, na manhã de ontem, recebeu uma denúncia dando conta que os autores da morte do vigilante estavam escondidos em uma casa no Conjunto Tasso Jereissati. A mesma informação foi passada à Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). "Com essa confirmação, caímos em campo e pegamos os quatro no flagrante", disse o policial militar. Luta De acordo com o depoimento dos acusados, logo que abordaram o vigilante, os bandidos o mandaram entregar a arma. Como houve uma certa resistência por parte da vítima, um dos marginais travou luta corporal com Leonardo Garcia de Azevedo. Os quatro foram levados à Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Eles prestarão depoimento ao delegado Leonardo Barreto, titular da 4ª Delegacia da DHPP e presidente do inquérito policial. A Polícia Civil ainda investiga se os suspeitos foram roubar a arma do vigilante ou executá-lo.

    1 Response to "Quatro presos por morte de Vigilante"

    • Amilton Rodrigues Ferreira

      Interessante os bandidos matam vigilantes e a imprensa não fala nada agora quando o vigilante atira em alguém para se defender ou para defender seu posto de serviço a imprensa cai matando difamando a categoria dizendo que nós somos despreparado, é por isso que muitos falam que no Brasil bandido tem mais direito que cidadão trabalhador,eu estou começando acreditar nisso.

Leave a Reply

Your email address will not be published.