Vigilante é assassinada em plena luz do dia em Serra-ES

Uma vigilante de 37 anos foi assassinada na tarde desta terça-feira (29) no bairro Jardim Limoeiro, na Serra. O crime aconteceu durante o expediente de trabalho de Silvane Gomes Onofre. O assassinato foi cometido em plena luz do dia, pouco depois do cartório onde Silvane trabalhava abrir. Segundo informações da polícia, o suspeito chegou de moto e entrou no estabelecimento com um capacete. O atirador usava uma calça jeans e uma jaqueta preta e foi logo em direção à vigilante, anunciando o assalto. Na hora do crime, havia quatro clientes e duas funcionárias. O suspeito fugiu sem levar nada. Agentes da Polícia Federal e policiais civis estiveram no local. Silvane era funcionária da empresa Transegur, responsável pela segurança no cartório eleitoral da Serra. A vítima chegou a ser socorrida e levada ao Hospital Jayme Santos Neves, também na Serra, mas não resistiu. Após o crime, o estabelecimento foi fechado. Com medo, ninguém quis falar com a equipe de reportagem da TV Vitória sobre o crime. Uma câmera de segurança pode ter flagrado o suspeito entrando no estabelecimento. A polícia vai solicitar imagens do circuito interno, que podem ajudar nas investigações. Em nota, os membros do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) repudiaram veementemente o assassinato brutal da vigilante e pediram apuração rigorosa para prender o autor do homicídio. O desembargador Sérgio Luiz Teixeira Gama, corregedor eleitoral e vice-presidente do TRE-ES, disse que "as autoridades constituídas não estão encontrando aquela seriedade que precisam e merecem ter para enfrentar" a violência.

4 thoughts to “Vigilante é assassinada em plena luz do dia em Serra-ES”

  1. situação triste.
    é lamentavel mesmo, eu fico indignado
    não somos valorizados, malditos sindicatos, que nos roubam ano apos ano, ganhamos poucos, e quando a empresa não rouba mais ainda da gente,
    mais uma colega que nos deixa.que esteja em um bom lugar guerreira,

  2. onde vamos parar com tanta violência, colegas não deixem ninguém entrar no seu posto de serviço com capacete e se entrar não espere se aproximar se protejam mandem tirar o capacete não obedeceu fogo nele antes ele que nós, bandido bom é bandido morto e se vc pediu para tirar o capacete e a pessoa não tirar boa coisa ela não quer porque quem não deve não tem medo de mostrar o rosto.

  3. tudo que queria era uma arma pra no minimo
    parar com algumas injustisa garanto que antis de ser preso mandava uns 10 pro inferno ha se mandava;

Deixe uma resposta