Vigilante noturno morre depois de disparar arma acidentalmente

001 Homem não estava autorizado pela empresa a utilizar armas no expediente. Perícia constatou um tiro no pescoço da vítima, que manuseava a arma. Um homem de 49 anos foi encontrado morto na madrugada desta quarta-feira (5) dentro de uma empresa no bairro Chácaras Madalena, em Ipatinga. Segundo a Polícia Civil, o vigilante Rozalino Fernandes de Brito apresentava uma perfuração no pescoço proveniente de uma arma de fogo. A polícia disse ainda, que pelas evidências o disparo ocorreu acidentalmente, quando a vítima estava manuseando o revólver. De acordo Cleberson Simão, gerente de produção da empresa, ele e os demais funcionários estavam no galpão, quando ouviram um barulho de disparo de arma de fogo, e, ao verificar, o vigilante estava caído no chão. O gerente informou ainda que a vítima prestava serviço de vigilante noturno desarmado para a empresa, e não estava autorizado a usar arma de fogo. Ainda segundo Simão, o revólver utilizado por Rozalino era de propriedade particular da vítima. A polícia disse que testemunhas relataram que na terça-feira (4), a empresa que Rozalino presta serviço teria sido arrombada, e que ele ficou sabendo do caso e resolveu ir armado para o trabalho, temendo encontrar os criminosos durante o seu turno. O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal de Ipatinga. A polícia realizou uma busca na residência de Rozalino, mas não foram encontradas outras armas. O revólver utilizado pelo vigilante foi apreendido, juntamente com dois cartuchos intactos, uma caixa contendo espoletas e um frasco com pólvora. Todo materia foi encaminhado para delegacia de Ipatinga. Fonte: G1

Deixe uma resposta