Policial que matou Vigilante pelas costas alega legitima defesa

Depois da prisão do agente da Delegacia Especial de Investigação e Capturas (Deic), Luiz José Almeida Ramos Junior, acusado de assassinar o vigilante Edvaldo Siqueira dos Santos, de 33 anos. Acompanhado dos advogados, Luiz José Almeida Ramos Junior disse que o crime teria ocorrido em legítima defesa e relata que seus problemas com a vítima tiveram início após uma confusão em um conjunto na serraria, onde o policial adquiriu um terreno. Ele conta que conheceu a vítima, conhecida como ‘Dedé’, que seria o encarregado de cuidar da água do condomínio e também trabalhava como vigia noturno. Seus problemas com Edvaldo tiveram início quando um vizinho lhe informou que haviam roubado a encanação do seu terreno na madrugada. Ao questionar Edvaldo sobre o ocorrido, ele teria se mostrado irritado. O policial mencionou, inclusive, uma frase da vítima: “Você está pensando que é dono do negócio porque é policial civil?” e continuou: “espera aí que vou pegar uma coisa para você”, teria dito a vítima em tom ameaçador. Desse momento até o dia do crime, Luiz Ramos Junior afirma ter sofrido algumas ameaças veladas e disse que não registrou um Boletim de Ocorrência (BO), por acreditar que a situação seria esquecida. Ainda de acordo com seu depoimento, o policial disse que teria descoberto sobre o passado de Edvaldo pelos vizinhos. Relembrou um crime cometido por Edvaldo em 2006, quando matou uma jovem e jogou seu corpo em um rio, na Barra de Santo Antônio, uma ocasião em que a Edvaldo desferiu alguns tiros em via pública durante um jogo de argolas e por fim afirmou que a vítima costumava andar armada, mesmo estando em cumprimento de pena em regime semiaberto. Dia do crime No dia do assassinato, ainda de acordo com o depoimento, o agente estaria negociando um serviço no seu terreno com um pedreiro quando Edvaldo se aproximou de moto, encarou o acusado e colocou a mão debaixo da camisa. “Ele fez gestos ameaçadores para intimidar”, disse o policial, acrescentando que Edvaldo parecia estar armado. Na sequência os dois teriam parado no mesmo semáforo, na entrada do conjunto José Tenório. O policial relata que Edvaldo - que estava na moto à frente do seu veículo – ficava constantemente olhando para trás e ele decidiu descer para averiguar se estava mesmo armado. Nesse momento o policial teria gritado: “polícia, polícia, polícia” e Edvaldo teria feito um gesto ameaçador. Foi nesse momento que o policial efetuou cinco disparos contra a vítima. Depois disso, o agente da Polícia Civil, entrou no carro e fugiu do local. Câmeras Apesar do relato da abordagem as câmeras de segurança da rua só mostraram o momento em que o policial desce do veículo e dispara contra a vítima pelas costas, sem chance de defesa. Fonte: http://www.alagoas24horas.com.br
Você pode deixar uma resposta, ou Rastrear a partir de seu próprio site.

Deixe uma resposta

Google+
Powered by WordPress | Designed by: Premium Themes. | Thanks to Juicers, Free WP Themes and
Shares

“Ebook Grátis 20 Dicas para ser um Vigilante de Sucesso + Dica incrível de como conseguir sua vaga de EMPREGO.”

Baixe o seu agora
Esse Ebook vai te ajudar a:

  • Desempenhar melhor sua função.
  • Ser mais respeitado como profissional.
  • Conseguir uma possível promoção.
  • Conseguir uma vaga de emprego.
%d blogueiros gostam disto:
https://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/fb.png https://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/INT.png https://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/sch-2.png https://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/tw.png https://vigilanteqap.com.br/loja2/wp-content/uploads/2016/07/you.png