Tentativa de assalto a carros-fortes termina com 3 mortos, 4 feridos e armas de guerra apreendidas

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o grupo criminoso tentou interceptar cinco carros-fortes

O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), da Polícia Civil, responsável pela investigação da tentativa de assalto ao comboio de cinco carros-fortes na BR-376 que aconteceu na manhã desta terça-feira (6), informou que a suspeita é de que o ataque foi executado por uma quadrilha com ramificações no Rio Grande do Sul e que seria especializada nesse tipo de crime. Segundo a polícia, de 10 a 15 homens fazem parte do grupo, que já teria realizado outras ações no Paraná, São Paulo e Santa Catarina.

Até o momento, três mortes foram confirmadas: o vereador Elton Alexandre de Aguiar Matta, de Barra do Jacaré (PR), e um caminhoneiro. Além deles, um suspeito foi morto em confronto com o Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar. Outros dois criminosos foram presos pelo Cope, em flagrante, na região próxima à Colônia Witmarsun, no trecho que liga Curitiba a Ponta Grossa. Com isso, pelo menos oito homens ainda estão foragidos e sendo procurados pelos órgãos de segurança do Paraná.

Leia também: Goleiro foge de tiroteio e acaba roubado em mega tentativa de assalto na BR-376

Outras quatro pessoas que passavam pela região foram feridas e levadas para os hospitais Bom Jesus, Santa Casa e Pronto Socorro Municipal, em Ponta Grossa, e para o Hospital do Rocio, em Campo Largo na Região Metropolitana de Curitiba. Dois vigilantes e um caminhoneiro ficaram feridos. Além deles, o vereador Miguel Calixto, do PSD, de Barra do Jacaré (PR), foi baleado e passou por uma cirurgia no Hospital Bom Jesus.

“Foi uma ação organizada, com marginais perigosos com posse de armamento de guerra, capaz de perfurar a blindagem de carro-forte. Foi uma ação ousada e infelizmente tivemos vítimas civis que passavam pelo local e nada tinham a ver com o crime”, declarou o delegado do Cope, Rodrigo Brown.

A quadrilha tentou interceptar cinco carros-fortes que seguiam de Ponta Grossa em direção à capital do estado por volta das 9h da manhã na altura do quilômetro 535 da estrada, próximo à ponte do Rio Tibagi. Eles teriam forçado um caminhão a bloquear a rodovia. Entretanto, o assalto acabou frustrado pela ação dos policiais e dos funcionários da empresa de transporte de valores. Quando o helicóptero da Polícia Militar chegou para dar apoio, os criminosos se dispersaram pela mata.

Armas de guerra apreendidas

 

A quadrilha utilizou armas de guerra na ação. Foram apreendidas duas metralhadoras .50, três fuzis e várias pistolas, fora uma grande quantidade de munição e explosivos, que seriam utilizados para abrir os carros-fortes. De acordo com o delegado da Cope, a apreensão dessas armas é muito importante por porque são difíceis de serem localizadas e tiradas de circulação.

“Esse tipo de arma só é usada em guerra. Aqui no Brasil, de uns anos para cá, infelizmente, têm sido utilizadas nesse tipo de ataque a carro-forte. É uma arma que tem a capacidade de derrubar um helicóptero e perfurar a blindagem de um veículo de guerra”, revelou Brown, que ainda reforçou a potência desse tipo de armamento. “Nos Estados Unidos, é uma arma utilizada pelos snipers com tiros que pegam um cidadão a mais de 1.500 e 2.000 metros de distância. São armas que conseguem atingir com uma precisão incrível e com um poder de destruição fora do comum”, completou.

Luto oficial

A prefeitura de Barra do Jacaré declarou luto de sete dias pelo falecimento do vereador Elton Alexandre da Matta, também conhecido como “Coruja”. Já a Câmara Municipal da cidade divulgou uma nota esclarecendo o que aconteceu com Elton, Miguel Calixto e outro vereador da cidade.

O parlamentar Edival do Nascimento também estava junto com os colegas e partiram da cidade para Curitiba, mas acabou não se ferindo. No final da manhã, ele seguiu para a capital paranaense, onde deu seu testemunho para a investição.

Nota da Proforte

A empresa responsável pelos carros-fortes divulgou nota a respeito da ação criminosa e afirmou que os vigilantes seguiram o treinamento e conseguiram neutralizar um dos flancos do ataque. Confira o texto na íntegra:

“Em relação à tentativa frustrada de assalto envolvendo um grande número de criminosos na BR-376, no Paraná, a empresa informa que seus colaboradores efetuaram uma manobra de segurança com os carros-fortes e conseguiram neutralizar um dos flancos do ataque do bando. O procedimento adotado é fruto do amplo e constante treinamento que nossos vigilantes são submetidos, capacitação que atende as mais rigorosas normas de segurança estipuladas pelas autoridades competentes brasileiras.

Nossos colaboradores encontram-se em segurança e a empresa enaltece toda a assistência recebida pelas forças de segurança do Estado na busca e prisão de meliantes. Infelizmente, a ação dos criminosos deixou vítimas civis, para quem deixamos nossa solidariedade aos familiares e amigos”.

 

FONTE: gazetadopovo.com.br

Deixe uma resposta